A importância do filtro de cabine para o ar-condicionado dos carros

A importância do filtro de cabine para o ar-condicionado dos carros

Há vários filtros no automóvel. Há um para o combustível, outro para o óleo do propulsor e outro para o ar que entra no acumulador de admissão. No entanto há um forma que vários desconhecem, porém que possui a ofício de ajudar a canhão mais fundamental de qualquer automóvel, que é o condutor. Estamos falando do beberagem de cabina.

Originado originalmente para ajudar o desempenho do ar-condicionado, o beberagem de cabina (ou antipólen) é similar ao beberagem de ar do propulsor. Há um modelo que, além de papel sui generis, utiliza similarmente carvão ativado, que amplifica a personalidade de reter cheiros indesejáveis. “Inclusive com a recirculação desligada (com a absorção de ar externa aberta), o beberagem de cabina, especificamente o de carvão ativado, é bastante para reter a maior parte do cheiro da fumaça de um caminhão desregulado que passe ao lado”, diz Amaury Oliva, diretor de engenharia da Delphi América do Sul, que acarreta aparelhos de ar-condicionado para automóveis.
Essa canhão tem uma característica ignorada pela maior parte dos motoristas.

Desigualmente dos mais filtros, o de cabina não possui troca por tempo ou quilometragens preestabelecida. “A durabilidade depende de no qual o condutor circula. Se ele caminhar constantemente em vias urbanas com alto circulação de caminhões, ou em estradas de mundo, o beberagem chega a se saturar em poucos meses”, afirma Antônio Gaspar, administrador técnico do Sindirepa-SP (associação das oficinas de São Paulo).

Obstruído, o beberagem prejudica o desempenho do ar-condicionado, reduz o movimento de ar para a cabina e permite a abundância de bactérias e fungos causadores de maus cheiros e até doenças respiratórias.

E como entender a momento da troca? A abacaxi é complicado de agir, porém há algumas dicas. “A primeira pista é o movimento de ar nos difusores do visão”, diz Rogério Marcos Rovella, amo da Ar Car, ateliê especializada em ar-condicionado. “Se o condutor está acomodado com um certo forma de ‘ar’ na acomodação 2 do ventilador e de acesso necessita mudar para a 3 ou 4 para ter o inclusive resultado, é um evidência de enchimento”, diz. Outra orientação é o cheiro. “Certos cheiros que o condutor atribui a qualquer bodega que ficou impregnada no estofamento são capazes de, na verdade, vir do beberagem de cabina. Fazendo a troca, os maus cheiros desaparecem ou diminuem”, afirma Gaspar.

Na falta de mais bases, o ideal é realizar uma auditoria periódica. “Toda vez que o automóvel for para a preservação, é prudente exigir para olhar o beberagem de cabina”, afirma Oliva. Possui, porém faltou A esta altura, se você adora de realizar alguns reparos por conta própria, precisa estar buscando a caixa de ferramentas para olhar o beberagem de cabina do seu automóvel. Porém aqui há uma má explicação: a localização da canhão varia de automóvel para automóvel, e em alguns modelos o beberagem encontra-se dentro do visão, com acesso complicado.

A segunda: embora da sua valia, especialmente nos grandes centros urbanos, o beberagem de cabina nem sequer constantemente está presente. Nem sequer inclusive nos carros equipados com ar-condicionado. “Nos veículos fabricados antes de 2000, o beberagem de cabina era raro. Hoje ele é mais comum, porém há casos de carros sem ar-condicionado que abrange beberagem e vice-versa”, diz Gaspar. No caso dos carros que contem a estrutura para acolher o beberagem, porém saem de indústria sem a canhão, Rovella recomenda a instalação. “É possível, acessível e traz diversos vantagens”, diz.

O mais fundamental, de acordo com ele, está na higienização do sistema. “Nos carros que contem beberagem de cabina, a higienização é ensejo somente com um aerossol bactericida dado nas saídas de ar. Já os veículos sem beberagem exigem higienização mecânica, o que significa desmontar parte do visão”, afirma.

Ótima parte da série Volkswagen nacional e a segunda ascendência do Chevrolet Vectra comercializado no Brasil abrange o beberagem situado logo abaixo da “churrasqueira”, nome popular da grade de absorção de ar entre o capô e o para-brisa. Nesse caso, o acesso é possível e o exame é visual: enquanto um beberagem novo é amarelado, aproximadamente branco, o abarrotado é cinza-escuro ou preto.

Atenção: se você se aventurou a realizar a investigação, há outro truque que auxilia a evitar maus cheiros. Inclusive com o beberagem dominantemente aberto, pequenas manchas são capazes de aconselhar a figura de colônias de bactérias.

Nesse caso, faça a substituição da canhão e aproveite para exigir uma higienização do sistema antes que os microrganismos proliferem pela bueiro. E no caso dos kits instalados em lojas independentes ou inclusive nas concessionárias? Mais uma vez, a resposta varia de acordo com a marca.

No caso da Delphi, que abasta tanto para as fábricas quanto para o mercado independente, o diretor Amaury Oliva afirma que os sistemas são iguais. “Se não houver beberagem no admirável, o coleção para instalação similarmente não terá”, diz. Porém admite que o ideal seria que todos os carros, inclusive os que não abrange ar-condicionado, possuíssem o beberagem de cabina.

MELHOR SITE DE AR CONDICIONADO PARA SEU CARRO EM! http://www.eduarcondicionado.com.br

Deixe uma resposta